Empresas portuguesas admitem que orçamento não chega para definir estratégia de segurança

Com o objetivo de analisar as principais tendências e preocupações de segurança que os CIOs enfrentam no dinâmico ambiente de TI que se vive hoje, o estudo “Segurança de Informação nas Organizações Portuguesas 2016” foi desenvolvido pela IDC em parceria com a Cisco. Foram recolhidas informações acerca da estratégia de segurança da informação de 201 empresas portuguesas de diversos setores de negócio e volumes de negócios, o estudo engloba cinco áreas distintas: informação sobre o tipo e origem dos ataques; atitude das empresas face aos ataques; investimento em segurança; medidas de segurança corporativa; e fornecedores de segurança. O estudo sublinha também a importância de avaliar as capacidades de segurança e o estádio da maturidade da infraestrutura de segurança da empresa e importância de identificar as áreas que necessitam de melhorias.